• André Zenobini

O fim de uma era - Não leia sem ter visto o filme!

Ninguém imaginava que aquele filme do Homem de Ferro em 2008 criaria a maior saga já produzida no cinema mundial. Até então, Star Wars, Harry Potter e O Senhor dos Anéis eram franquias conhecidas e que angariavam multidões aos cinemas. A Marvel Studios começa a apresentar ao público uma releitura dos grandes heróis de Stan Lee.


Desde então, o público passou a conhecer um a um os Vingadores originais como, por exemplo: Thor, Homem de Ferro, Hulk e Capitão América até que o filme de 2012 do grupo passou a mostrar o quanto mais era possível fazer nas telonas. Eles precisaram de mais gente e fomos conhecendo os Guardiões da Galáxia, Homem Formiga, Doutor Estranho, Pantera Negra, Homem Aranha e novata Capitã Marvel.


Vingadores: Era de Ultron foi um marco cinematográfico e peça chave para tudo que viria depois no Universo Cinematográfico da Marvel. Guerra Civil quando lançado só fazia aumentar a expectativa para as explosões que viriam a seguir. Chegou então o Vingadores: Guerra Infinita. Nele, vemos o plano de Thanos em execução, a busca e conquista das Jóias do Infinito que ao longo de 10 anos de filmes fomos pouco a pouco conhecendo. O estalar de dedos de Thanos naquele filme acompanhou o mundo moderno e alimentou a expectativa de milhões de pessoas ao redor do mundo.


Finalmente na última semana chegou aos cinemas Vingadores: Ultimato e não há o que dizer a não ser que temos a mais brilhante obra de super heróis já apresentada nos cinemas mundiais. Nem as mais brilhantes franquias conseguiram apresentar um filme tão complexo, irônico e que prendesse a atenção por três horas dos expectadores. Na verdade, quando acabou o filme, pareciam que poucos minutos haviam se passado, uma corrida que tira o fôlego.


Sobre a obra, os efeitos especiais são incríveis e os irmãos Anthony e Joe Russo colocam na tela os mais poderosos heróis do universo em uma turbulência de emoções. Eles haviam perdido a guerra. Eles viram metade da população mundial ser dizimada e não tinham ideias do que fazer no futuro.


A primeira, matar Thanos, provou-se ineficiente, e foi necessário utilizar a tão sonhada viagem no tempo para buscar solucionar o problema. Não faltaram referências a grandes obras do cinema, como De Volta para o Futuro e o filme brinca sobre isso o tempo inteiro. Conhecemos detalhes sobre visão da linha do destino e como fazer essa viagem funcionar. E não é que foi o Homem Formiga que apareceu com a resposta, aquele que surgiu com um filme solo, parecendo não fazer muito sentido no todo. Tudo planejado, um incrível planejamento da Marvel.


A união entre o Homem de Ferro, o Capitão América e Thor foi fundamental para a resolução dessa saga. Os dois primeiros, tiveram que deixar as duas dores de lado para salvar a terra. Já Thor, depois de tantas perdas, teve de superar a si mesmo para voltar a ser o poderoso Deus do Trovão. E não é que o Capitão provou-se digno de utilizar o Mjölnir, o martelo asgardiano de Thor. E foi com ele que uma das melhores cenas de Ultimato se desenrolou. O Capitão de coração nobre e valente junto a arma foi essencial na batalha.

Por fim, o que iniciou tudo. Tony Stark. O bilionário resolve sair da aposentadoria de sua nova vida para ajudar a derrotar Thanos. Além de ser fundamental para a viagem no tempo, Stark é fundamental para a única solução vista pelo Dr. Estranho e aí o filme explica um dos principais momentos do Guerra Infinita. Com a entrega do Homem de Ferro o mundo é salvo e concluímos assim uma das maiores sagas de super heróis.



Enquanto filme, Ultimato mescla uma excelente trilha musical com uma direção ágil. Em três horas de duração não há nenhum momento que o filme enrole para ganhar tempo de arte. Cada segundo é fundamental. Roteiro muito bem amarrado em toda a história construída nos últimos anos com referências a outros filmes dos próprios heróis e com outros, sem medo de brincar e fazer rir. Ultimato é uma obra prima. Agora é aguardar e ver o que o futuro da Marvel reserva ao mundo. O próximo é o Homem Aranha, o que será que vem por aí?

44 visualizações
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

Rio Grande - RS - Brasil © 2020 por 

Grupo Zenobini - Assessoria e Mídia

CNPJ: 29.654.842/0001-49

Desenvolvido por 1060 Logos