• Grupo Zenobini

Evento “Elas no Comando” comemorou o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino


A noite de sexta-feira, 19, foi especial no Salão Nobre da Câmara de Comércio da Cidade do Rio Grande. A mais antiga entidade associativista do Rio Grande do Sul comemorou o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino. “Elas no Comando — Histórias de Sucesso” reuniu empreendedoras locais e contou com uma das principais lideranças empresariais do RS, Simone Leite, ex-presidente da Federasul.

O evento foi organizado pelo Núcleo da Mulher Empreendedora, braço da Câmara de Comércio que fomenta o empreendedorismo feminino. O grupo, pioneiro na Cidade do Rio Grande, segue os preceitos do projeto Empreender da Federasul e com sua metodologia própria, tornou-se um ponto de união para mulheres empresárias que acreditam que o associativismo é a chave do sucesso.

A noite começou com o presidente da Câmara de Comércio, Paulo Bertinetti: “vocês enxergam a coisa diferente, vocês têm uma visão, um posicionamento que durante muito tempo foi amassado, mas hoje não é só reconhecido como também somos dependentes disso”, afirmou ele. Sobre Rio Grande e o desenvolvimento foi categórico: “nós precisamos mudar o humor da cidade do Rio Grande. Precisamos fazer com que a cidade seja atrativa para investimentos. Precisamos modernizar a região e vou começar a cobrar do Núcleo maior participação de vocês no desenvolvimento da cidade, nas atividades de inovação”.

Em seguida falou a coordenadora do Núcleo, Nagylla Firmo que abordou o trabalho que vem sendo realizado ao longo dos anos: “O Núcleo nasceu em 2018 e fortalece o empreendedorismo feminino”, afirmou ela. Além disso, Firmo também falou sobre os processos colaborativos aplicados na rotina das reuniões, sempre em busca de auxílio mútuo, ampliação de networking e de soluções para os desafios do cotidiano.

Durante o evento, ocorreu o painel “Histórias de Sucesso” contando com a presença de três empreendedoras locais: Marisa Wilde (Laboratórios Wilde), Patrícia Trápaga (O Boticário) e Eugênia Klinger (Academia Ensaio). “Somos um demonstrativo de resiliência, todas nós temos muitos anos de batalha. Sempre busquei ter a visão de investir em qualidade, no novo, no moderno”, explicou Wilde. Já Eugênia Klinger, que há 40 anos atua no mercado cultural, ensinou que “é preciso se cercar de pessoas que vão te ajudar, pessoas que vão fazer a diferença”. Por fim, Trápaga que possui cinco lojas em funcionamento na cidade garante que “o mais difícil que tem é administrar pessoas. O segredo é tratar as pessoas com respeito, iguais a ti, pois, ninguém é melhor que ninguém. Fazer a coisa certa para que logo ali ver o fruto disso”.

Por videoconferência, a presidente do Conselho Estadual da Mulher Empreendedora e ex-presidente da Federasul, Simone Leite, falou as presentes. “Até pouco tempo atrás, nós mulheres, não podíamos participar da política, não podíamos cursar faculdade. Nosso lugar era apenas no lar, cuidando da família. A maior luta é justamente pela igualdade. Eu sou de uma geração que já pode dizer que ao lado de um grande homem há uma grande mulher. Temos que cada vez mais buscar liberdade e independência e é através do empreendedorismo feminino que nós vamos fazer uma grande mudança na sociedade”. Por fim, ela deixa uma mensagem “autonomia financeira é muito importante para as mulheres, para ter a liberdade de fazer suas próprias escolhas”.

Antes de encerrar o evento, a bailarina Maria Carolina John apresentou a coreografia “Morte do Cisne”, adaptada por Eugênia Klinger. O evento teve a cobrança de um quilo de alimento não perecível em parceria com a Casa da Amizade do Rio Grande que ajuda diversas entidades que atendem pessoas em situação de vulnerabilidade social. Os alimentos serão destinados para a Associação de Moradores do Bairro Santa Rosa.

Fotos: Gabriel Veríssimo




0 visualização0 comentário